segunda-feira

de caber

O meu poema é um lugar
onde me recosto
cabe a mim e a mim cabe
Eu me caibo no meu poema
geralmente

O meu poema é lugar
onde tu te recostas
cabe também a ti e a ti também cabe
Tu cabes no meu poema
geralmente teu

O poema é o nosso lugar
recostamo-nos e nos cabemos
cabe a nós
geralmente

Um comentário:

Luiz Alexandre disse...

Piegas... Isso aqui é coisa de adulto, rapaz, hehehe.
Por isso eu te leio. :)