quinta-feira

de mel


Você pode me contar sobre os seus amigos e sobre como eles mudam o mundo
desde que não te irritem os meus bocejos
você também pode me explicar porque aceitou seu último trabalho
se estiver claro que não fui eu quem cobrou justificativas
Me mande cartas e eu lerei com carinho
mas não aguarde respostas
O meu amor é canção em partitura
lindo e mudo
Deixo contigo meu silêncio e meu rosto
o rosto pra ter de quem lembrar quando o que for te fizer falta
e o silêncio porque no silêncio tudo cabe e o silêncio tudo abriga
tuas esperanças cruas, ansiedades  precoces e os juízos livres de critério

A quem perguntar
diga que estou bem, ou melhor
diga que não vou bem como aparento, que sinto saudades e que tenho planos
é importante falar sobre planos e
se puder, diga de modo grave que é pra fingir ser sério
As pessoas gostam de quando falam sério com elas
faz que se sintam sérias também e elas gostam de se sentir assim.
Enfim, diga como quiser e isso talvez lhes renda a conversa de uma tarde vazia.
Preencher as tardes é uma arte
sobretudo quando se levanta cedo e a manhã, com a alegria disposta e besta que as manhãs tem,   se encarrega das coisas importantes, das coisas primeiras
A tarde somos nós e tudo que não é importante
as coisas que ficam pra depois desde antes de existirem as coisas primeiras
A tarde é quando o dia, de lição feita, não vê a hora de deitar

Hoje a tarde eu vi uma sempre-viva no alto da serra e lembrei de você
porque a sempre-viva é bonita
e você também é
Tive vontade de te ver
mas eu tenho vontade de tanta coisa
essa carta, por exemplo, queria que fosse em soneto, pra parecer séria como as pessoas gostam e    você gostar de mim
mas a vontade torna as coisas igual o mel que empedra na garrafa
que é doce mas não escorre e deixa a gente sem sentir o gosto
se fosse pra ser em soneto essa carta não escorreria
seria muito séria e eu não sou sério
nem você
Somos do tipo que escorre
como as coisas sem vontade e os juízos sem critérios,
como os seus amigos que mudam o mundo são e nem se tocam
como a minha lembrança do teu rosto no meu silêncio
como as tardes vazias.