sexta-feira

Passarin

é que a gente fica contente
quando cedo,
inda mais se tiver quente,
um passarin vem cantar no pé de amora.

Ele pousa, pisca o olho,
uma, duas, três vezes,
se apruma, bate as asas, enche o peito
e cantarola

E a gente fica ali,
olhando feito bobo
Trinca-ferro, tangará, tuí-tuí,
canário, coleiro, sabiá... bicho é bonito se tá solto
que aí quando canta é porque quer
Pra dizer que tá feliz ou então
só pra cantar mesmo
que cantar é bom
pra ele que tá lá em cima
e pra gente que ouve aqui do chão.

Tem gente com alma de passarin
uns olhos vivos, curiosos, bem pretin
que nem semente de juçara
gente rara
do tipo que anda leve e se diverte com farra
gente boa de ter por perto igual passarin no pé de amora
que alegra a gente quando chega
e deixa saudade quando vai embora.